Infinitamente mãe

Infinitamente mãe

Se bem que todas as mães amorosas são bem maiores e dóceis do que o infinito, todos sabemos que, para mãe, não existe tempo nem lugar para cochichos, cochilos e amenidades outras. Os desafios para as mães são bem mais complexos do que supõe nossa vã filosofia. Portanto, quando a sua mãe houver envelhecido, e, infelizmente, esta hora virá, quando aquilo que, em tempos idos, ela fazia com facilidade e felicidade, agora é com dificuldade que faz, quando os seus olhos queridos e leais, já a vida como antes não olharem mais, quando as suas pernas ficarem fatigadas, e não a quiserem mais carregar… Empreste-lhe o seu braço como apoio, siga a seu lado com contentamento e alegria. A hora virá quando, chorando, você sentirá saudades de tudo o que fez e do que não fez! E se alguma coisa ela lhe perguntar, responda. E se voltar a perguntar, volte a responder. E se outra vez falar, fale com ela. Sempre com candura, não com impaciência, mas gentilmente! E se não conseguir compreender bem, volte tudo a explicar, com alegria. Ninguém lhe amou tanto, e com tanto amor, quanto seu pai e sua…. Mãe! Por tudo isto, é importante lembrar que as mães merecem todos os dias do ano! Feliz Dia das Mães!