E ela, de tão feliz

E ela, de tão feliz

E ela, de tão feliz que era, sorria sem motivo, amava sem pudores, falava com sinceridade, se vestia inteira de felicidade. Não sabia que o mundo era um lugar perigoso e que era preciso cautela. Mas o curioso é, que mesmo depois de descobrir essa triste realidade, continuou sendo pessoa inteira, vestida de ainda mais personalidade.